Histórico


 A escola SENAI de Bauru  está localizada à Rua: Virgílio Malta nº 11-22, no Centro de Bauru, numa  área  de10407 m². Foi oficialmente fundada em 9 de janeiro de 1950 pelo Diretor Regional, Sr. Roberto Mange – um engenheiro de grande destaque na história industrial do Brasil e na própria história institucional do SENAI.

 Teve como primeiro inspetor Regional o Sr. Luiz Arruda e pela secretária Lucy Coube. Em 1º de março de 1950 foi autorizado o seu funcionamento, data em que passou a ser comemorado o aniversário da escola.  Nessa data assumiu  o Prof. Carlos Strazzer designado para ser o primeiro diretor da  Unidade de Formação Profissional - UFP 7.01.

 O Prof. Wilson Freire  assumiu a escola em 1956, sendo seguido pelo prof. Luiz Sacomani, o qual foi diretor do SENAI  de Bauru de 1957 a 1958. Em 1959, assumiu a direção o Prof. Armando Fagundes de Almeida.

 Foi em 1970 que a escola recebeu o nome de seu patrono “João Martins Coube", idealizador da  TILIBRA S.A.

 Em junho de 1980  assumiu o Prof. Jurandir de Mattos Jardim. Em 1986 a Escola já atendia a cerca de 300 alunos por ano. 

 Em 1995 o aluno Anderson Scalarssara foi o primeiro Competidor do Brasil a conquistar medalha de ouro na maior competição mundial de alunos de formação técnico-profissional, denominada WorldSkills, que naquele ano ocorreu em Lyon, na França.

 Em 1996 tomou posse o Prof. José Carlos Sgnoretti da Silva seguido em 2001 pelo Prof. Reinaldo Teixeira Munhoz.

 Em 2002 foi implantado o primeiro Curso Técnico em  “Manutenção de Sistemas Eletromecânicos”, atualmente denominado "Eletromecânica".

 Já em 2004 houve a implantação do Núcleo de Tecnologia Gráfica (NTG) atendendo à demanda do setor gráfico com o curso técnico de "Impressão Gráfica", atualmente denominado "Processos Gráficos".

 Em 2006 foi implantado o terceiro Curso Técnico denominado "Manutenção Automotiva", colaborando para a consolidação de um novo conceito no atendimento técnico ao usuário de veículos sobre rodas.

 Em janeiro de 2007 foi inaugurado o Centro de Formação Profissional "Ayrton Franceschi" de Pederneiras por meio de convênio do SENAI com a Prefeitura Municipal de Pederneira e o apoio da Associação das Empresas Reparadoras de Induzidos de Pederneiras, com o curso de Eletricista Confeccionador de Enrolamentos de Induzidos, sendo atualmente administrado, hoje pela escola SENAI de Jaú-SP.

 Em julho de 2007 foi inaugurado o Centro de Treinamento  “Professora Djanir Sgavioli Sinatura” em Boracéia  com o Curso de Aprendizagem Industrial – Projeto Escola de Vida e Trabalho – Mecânica Geral. Posteriormente passou a ser administrado pelo SENAI de Jaú-SP. Desde o ano de 2016 este convênio deixou de existir.

 Em 2008, a Escola esteve sob a gestão do Prof. Newton Luders Marchi.Neste mesmo ano, assumiu a direção da escola o Prof. Alexandre Capelli.  

 Em 2009, como resultado de mais investimentos feitos pelo Departamento Regional do SENAI–SP, foi  inaugurado o Núcleo de Construção Civil e iniciado o Curso Técnico de Edificações.

 Nesse mesmo momento foi também inaugurado o Laboratório de Acumuladores de Energia Elétrica com o objetivo de apoiar as empresas ligadas à produção de baterias no oferecimento de testes e ensaios para certificação e qualidade dos produtos. 

 Outra área que passou a ser atendida, em razão desses investimentos, foi a Panificação e Confeitaria com cursos de Formação Inicial  e Continuada.

 Neste mesmo ano de 2009 em Calgary, Canadá, o aluno Fernando Mangili Luís recebeu a medalha de ouro na modalidade Desenho Assistido por Computador (CAD).

 Em abril de 2010 o Prof. Ademir Redondo assumiu a direção da escola dando continuidade à gestão pela qualidade.

 Em Maio de 2010 foi implantado o Centro  Municipal Formação Profissional de Lins com o  Programa Escola de Vida e Trabalho que oferece os Cursos de Aprendizagem Industrial em Mecânico Geral e Eletricista Geral. Este Centro foi implantado por meio de convênio entre o SENAI e a Prefeitura Municipal de Lins. Em 2017 o Programa Escola de Vida e Trabalho foi descontinuado dando lugar aos Cursos de Aprendizagem Industrial de Almoxarife, Mecânico de Usinagem Convencional, Eletricista Industrial e Mecânico de Automóveis Leve.  

 Em 2014, o LACEEL foi acreditado pelo INMETRO na norma ABNT NBR ISO/ISC 17.025 para realizar ensaios constantes em seu escopo de acreditação, que hoje consta de todos os ensaios das normas ABNT NBR 15.940 e 15.941 exigidas no processo de certificação de baterias chumbo-ácido para uso em veículos automotivos.

 Em 2015, os alunos Luís Carlos Sanches Machado Júnior conquistou a medalha de ouro na modalidade Tecnologia Automotiva e o prêmio de melhor do mundo “Albert Vidal” na WorldSkills ocorrida no Brasil. Nesta mesma competição, nosso aluno Thiago Augusto Blanco da Costa conquistou a medalha de ouro na modalidade Aplicação de Revestimentos Cerâmicos.

 Hoje a Escola SENAI de Bauru oferece Cursos de Aprendizagem Industrial  em Assistente Administrativo, Almoxarife, Auxiliar de Produção Gráfica, Eletricista de Manutenção Eletroeletrônica, Mecânico Automobilístico e Mecânico de Usinagem. 

 Os Cursos Técnicos são oferecidos com  habilitações em  Edificações, Eletromecânica, Processos Gráficos e Manutenção Automotiva.

 Em Formação Inicial e Continuada – FIC – a escola oferece cursos nas áreas de:

 Alimentos, Automação, Automobilística, Construção Civil, Eletroeletrônica, Gestão, Gráfica, Manutenção Mecânica, Metalmecânica, Metalurgia, Segurança do Trabalho, Tecnologia da Informação e Vestuário.

 

Sobre o Patrono - João Martins Coube

João Batista Martins Coube, fluminense, nasceu no município de Cantagalo, Rio de Janeiro, em 2 de fevereiro de 1900. Foi criado até os 17 anos em uma fazenda de gado e, por isso, teve a oportunidade de freqüentar apenas dois anos do curso primário. Mais tarde, já em São Paulo, ele viria a contratar professores particulares de matemática e língua portuguesa.

Patrono João Martins Coube

Veio para Botucatu, São Paulo, trabalhar em uma fazenda de café mas, sentindo que sua vocação era comércio em uma papelaria. Em julho de 1918, transferiu-se para Bauru, indo para a Tipografia Comercial, de propriedade de Irinei de Moraes, onde alcançou o posto de gerente. Dez anos depois, resolveu estabelecer-se por conta própria, fundando a Tipografia Brasil, em dezembro de 1928, com quatro funcionários. Em 1944, a firma transformou-se em Tipografia e Livraria Brasil S/A, mais tarde conhecida nacionalmente por Tilibra; em 1962, inaugurou um parque industrial com mais de 20 mil metros quadrados de área construída; em 1966, fundou na vizinha cidade de Lençóis Paulista a Tibrapel Indústria e Comércio de Papel Ltda.

“A Tilibra, a nova razão social de João Coube, de Bauru, vinha progredindo e ganhando espaço na produção de cadernos escolares. Agora, entre os anos 50 e 60, ela realizava importantes investimentos em instalações e renovações de equipamentos, armando-se para ocupar uma posição de destaque em seu ramo nas décadas vindouras.” (Gráfica: arte e indústria no Brasil. São Paulo, Marca D’água, 1992, p. 110.)

Faleceu em 22 de março de 1970.

Exportar Calendário


Você pode exportar os eventos da escola para o Apple iCal, Microsoft Outlook ou Google Calendar.

Fechar